Procedimento Concursal N.1/2019

A Escola Técnica Profissional da Moita, no âmbito da parceria com o Colégio Corte Real, C.R.L. e com os Agrupamentos de Escolas Fragata do Tejo e José Afonso, para o desenvolvimento das Atividades de Enriquecimento Curricular, aos alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico destes agrupamentos e consciente da necessidade de introduzir instrumentos que aumentem a transparência da contratação de serviços e da criação de plataformas que promovam a igualdade de oportunidades, deliberou a contratação de prestação de serviços externos para o desenvolvimento das Atividades de Enriquecimento Curricular através de procedimento concursal dando assim cumprimento ao art.º 16 da secção III da Portaria n.º 644-A/2015, Diário da República, 2.ª série — N.º 164 — 24 de agosto de 2015.

Para mais informações clique aqui

Preparado para o Novo Ciclo?

Caros Alunos, e respetivas famílias, 

Sabemos que é, para todos, um momento muito importante nas vossas vidas. Para nós, o planeamento e organização da V/ receção é, também, muito importante. 

Assim vimos informar todos os novos alunos, que no decorrer desta semana todos serão contactados, telefonicamente, ou por email, com a informação da sua colocação, em função das ordens de preferência manifestadas por ocasião do processo de renovação de matrículas e matrículas.

Neste contacto vamos também agendar uma breve sessão presencial, onde concluiremos aspetos de natureza administrativa, tiramos as tuas medidas para a tua farda e, principalmente, queremos conhecer-te melhor.

A partir da próxima terça-feira, dia 30 de julho, poderás visualizar no campus as respetivas listagens de colocação.

Já falta pouco para iniciares a nossa viagem pelo Ensino Secundário Profissional para o ciclo 2019/2021!

Boa semana.

Alexandre Oliveira

Presidente do Conselho Diretivo

Formação de Eventos com APORFEST

APORFEST, parceira ETPM mais precisamente do curso Técnico de Organização de Eventos, esteve com os alunos dois dias para uma formação e fez o balanço final, afirmando que os alunos ETPM foram muito importantes na logística do TALKFEST. A aproximação ao mercado de trabalho, contribuindo com ferramentas de trabalho para os jovens desenvolverem a sua capacidade de inovação e adaptação à área de eventos. Relativamente ao nosso projeto educativo e à nossa forma de fazer aprender, Ricardo Bramão, diretor da Associação afirma: “É o futuro do ensino, criar formas de adaptar a teoria à prática e adaptar constantemente soluções para os alunos em prol do seu desenvolvimento e adaptação a futuros empregos. O ritmo da sociedade hoje é enorme e esta é uma excelente forma de o acompanhar!”

A APORFEST – Associação Portuguesa de Festivais de Música é representativa da área dos festivais de música em Portugal que apoia, desenvolve e contribui para a evolução positiva da indústria. Tivemos oportunidade de conversar com o fundador, Ricardo Bramão, que nos respondeu a algumas questões:

ETPM: Porquê a aposta da Aporfest nos alunos de Organização de Eventos da ETPM?

RB: A APORFEST tem realizado algumas parcerias com alunos de escolas técnicas e profissionais ao longo do país com o objetivo de trazer “novos talentos” e maior aproximação destes com os profissionais da indústria. Da mesma forma temos estado a trabalhar com a ETPM de forma próxima uma vez que estes alunos foram muito importantes na logística do TALKFEST e na concretização de todas as suas ações nos dias de evento. 

ETPM: Duas sessões de trabalho com que objetivo?

RB: Estas duas sessões têm como objetivo a aproximação dos alunos ao mercado de trabalho, dando-lhes também ferramentas de trabalho que os definam como agentes de mudança e decisão do seu próprio futuro profissional. Este futuro dependerá muito da sua capacidade de trabalho e capacidade de inovação e adaptação a esta área.

ETPM: Que expectativa encontra no futuro desta parceria?

RN: As melhores, queremos trazer e dar a conhecer novos alunos para esta área e que muitos destes se possam tornar futuros profissionais da área e quem sabe referências. Queremos realizar mais atividades com a ETPM ao longo do ano letivo. 

ETPM: Qual é a sua opinião sobre a Autonomia e Flexibilidade Curricular, no âmbito da participação ativa das empresas parceiras no plano de formação dos alunos, que está implícito no desenvolvimento no nosso projeto educativo?

É o futuro do ensino! Criar formas de adaptar teoria à prática e adaptar constantemente soluções para os alunos em prol do seu desenvolvimento e adaptação a futuros empregos. O ritmo da sociedade hoje é enorme e esta é uma excelente forma de o acompanhar.

Obrigado, Ricardo Bramão e APORFEST, por fazerem parte do nosso projeto.

Pestana, El Corte Inglés e Grupo Avillez atentos à formação dos alunos ETPM

Três dias para as três turmas de Cozinha-Pastelaria e de Restaurante-Bar apresentarem o que aprenderam neste primeiro ano de formação e as Reflexões do Perfil Profissional de cada curso, com parceiros consagrados no mercado como Pestana Hotel Group, El Corte Inglés e Grupo José Avillez.

No dia 10 de julho, a turma do projeto piloto Qualificar para Crescer recebeu os seus mentores e também o Presidente Executivo do Grupo Pestana, José Theotónio, que aconselhou os jovens a continuarem a apostar na formação prática e na capacidade de resistência numa profissão tão exigente como esta.

Já no dia 12 de julho, a segunda turma de Cozinha-Pastelaria e Restaurante-Bar receberam a Chef Pasteleira do Grupo José Avillez, Rute Cristovão, que, além de destacar positivamente as apresentações dos alunos, sugeriu uma forte aposta na capacidade de iniciativa e motivação. “Numa cozinha, há sempre alguma coisa para fazer”, afirma a Chef, alertando os jovens promissores que “Hotelaria é duro!”

A turma integrada no projeto El Corte Inglés também recebeu responsáveis do Grupo. Paula Lobinho, representante dos Recursos Humanos, João Pedro, Chef de Cozinha e Pastelaria, e Ricardo Azevedo, chefe de Restaurante-Bar. Os representantes do Grupo El Corte Inglés e mentores dos nossos jovens transmitiram um parecer bastante positivo no que diz respeito a estas aprendizagens com caráter inovador, destacando a evolução dos alunos ao longo deste ano letivo.

Todos os alunos demonstraram as suas aprendizagens ao longo do ano letivo e, nestas apresentações, houve ainda lugar para premiar o profissionalismo e dedicação dos jovens, no primeiro ano de formação.  Todos os jovens definiram uma palavra e uma ilustração, integradas nas premissas: “Quando chegámos … O que fizemos … Quem somos hoje!” e mostraram a uma pequena plateia , constituída pelas entidades parceiras, equipa pedagógica e Encarregados de Educação, o que significou para cada um deles o primeiro ano de formação. Um forte leque de sentimentos mas também de demonstração de desenvolvimento de competências. 

Exposição “LIFE STYLE”

“Não faças pelos outros, faz por ti!” na exposição fotográfica “LIFE STYLE”, dinamizada pelos alunos de Comunicação Rui Moreira e Artur Bachyynsky. Um projeto desenvolvido pelos dois alunos, no âmbito da área técnica, e que decorreu entre os dias 8 e 12 de julho, no Bar One da ETPM.

Tudo começou com um desafio… Lançado o mote, os dois alunos de Comunicação apresentaram a proposta de projeto – uma exposição fotográfica sobre o exercício físico e hábitos de vida saudáveis. Além de validarem objetivos de vários módulos da área técnica, os jovens ainda desenvolveram algumas das competências transversais, integradas no Perfil do Aluno ETPM.

A “LIFE STYLE”, é uma exposição que consiste na promoção da atividade física e no combate ao sedentarismo, permitindo evidenciar a reutilização de materiais para a apresentação do trabalho, direcionado a toda a comunidade educativa.

Recri-AÇÃO pelas alunas de Apoio à Infância

As jovens curso Técnico de Apoio à Infância desenvolveram um projeto junto das crianças do Colégio Corte Real, no âmbito da dramatização das histórias, fomentando as práticas de partilha e de cidadania ativa.

As jovens do 10.º ano dramatizaram histórias infantis para os meninos do Colégio Corte Real, um projeto desenvolvido na disciplina de Técnicas Pedagógicas e Intervenção Educativa e que teve como base passar os conceitos de certo e errado.

As alunas do curso Técnico de Apoio à Infância recontaram a Alice mas, desta vez, no país das Lições, e o Capuchinho que, em vez de vermelho, era preto e tudo começa com um teatro de fantoches em que o lobo não come ninguém. Até ao “palco” foram levadas histórias inventadas como o “Arco Íris” que conta a vida de um menino que não polui, que não luta e que, no fim, é recompensado … e a “Ariana, a Aprendiz” cuja a essência se resume à partilha com a irmã.

Estes momentos tiveram como espectadores os meninos do pré escolar e 1.º ciclo do Colégio Corte Real.