Provas de Aptidão Profissional

Num final de ano conturbado, a maioria das Provas de Aptidão Profissional foram realizadas à distância. No entanto, o valor de cada uma delas não diminuiu e encontrámos nos vários cursos projetos muito interessantes.

Algumas das defesas destas Provas de Aptidão Profissional foram realizadas presencialmente com as já conhecidas regras de distanciamento. Este momento é dos mais importantes no ciclo formativo de cada curso, uma vez que representa uma das últimas etapas de conclusão do processo. 

Os jovens devem desenvolver um projeto e passar por várias etapas, culminando com a apresentação de um documento escrito e a sua defesa perante um júri interno e externo. Aqui, o jovem coloca à prova todas as competências desenvolvidas durante os três anos do curso. Uma fase de grande ansiedade, mas também de orgulho, por parte dos jovens e famílias  mas também, por parte de toda a equipa pedagógica, que aposta no sucesso escolar dos seus alunos.

A ETPM deseja que todos os jovens finalistas tenham muito sucesso na apresentação e defesa dos seus projetos. 

Cozinha-Pastelaria [sempre] em expansão!

A Cozinha-Pastelaria é uma área em constante atualização e desenvolvimento. Este Técnico é alguém com paixão pela área, alguém que se empenha para conhecer as habilidades de um profissional e quer subir as escadas do sucesso com uma qualificação diferenciada e inovadora.

A Escola Técnica Profissional da Moita garante uma formação de excelência, com profissionais de topo. Esta formação capacita o aluno no desempenho das suas funções de dirigir os trabalhos de cozinha e articular com o serviço de mesa, sendo as duas áreas muito próximas e interligadas, na ETPM, é possível perceber como se faz esta articulação. A utilização de instrumentos pedagógicos, como é o caso do restaurante de aplicação “A Oficina” e/ou a utilização da Cozinha Experimental, e a junção destas duas áreas numa mesma turma permite ao aluno uma aprendizagem constante e entender a importância do trabalho em equipa. São diversas as unidades curriculares do curso Técnico de Cozinha-Pastelaria que vão desde a organização do espaço de produção ao conhecimento sobre as regras de higiene e segurança no manuseamento dos alimentos 

O curso Técnico de Cozinha-Pastelaria apresenta um plano de estudos atualizado e sempre adaptado à realidade constante do mercado de trabalho e às suas necessidades. Qualificar para Crescer é um dos frutos crescentes da nossa aposta na inovação pedagógica, onde alunos de Cozinha-Pastelaria e de Restaurante-Bar desenvolvem as suas competências num contexto real, nas várias unidades hoteleiras do maior grupo hoteleiro do país Pestana Hotel Group.

Parcerias como o Grupo José Avillez, que muito tem colaborado na formação dos nossos jovens, numa ótica de avaliação e no acolhimento de alunos em Formação em Contexto de Trabalho. O Grupo Trivalor e o El Corte Inglés também apadrinham as nossas turmas, fazendo parte do grupo de stakeholders, na área da restauração, entre muitas outras entidades que colaboração com a formação destes alunos e que nos permite uma maior proximidade ao mercado, à expansão e reinvenção da área da restauração e suas necessidades.

Se gostas de arriscar e tens os sentido apurados, esta é a tua escolha – curso Técnico de Cozinha-Pastelaria. Ainda não és ETPM? Inscreve em TI o Sucesso e faz a tua pré inscrição em https://escolaprofissionalmoita.com/

Versátil, Criativo e Dinâmico

Versátil, Criativo e Dinâmico… são as palavras que definem o curso Técnico de Comunicação – Marketing, Relações Públicas e Publicidade, uma área que te permite dar frutos à imaginação, que te traz uma forte visão empreendedora e que promove uma valente capacidade de comunicação, claro!

Além do sentido de responsabilidade, à semelhança de todos os cursos na Escola Técnica 

Profissional da Moita, este curso Técnico de Comunicação ajuda-te a ter uma maior capacidade de iniciativa e habilidade para te adaptares a novas situações. Melhor ainda, tens várias vertentes para explorar, percebendo mais tarde o caminho a seguir. 

Por um lado, tens a oportunidade de perceber a magia dos elementos gráficos e tudo o que podes construir com eles, trabalhas a tua imaginação e criatividade com várias ferramentas, através da escrita, da imagem, multimédia. Entras no mundo da publicidade e compreendes as técnicas agregadas. Por outro lado, além de conseguires traçar estratégias de ação e de marketing, com objetivos institucionais e/ou promocionais, tens oportunidade de contribuir para que a comunicação efetivamente se realize, cada vez mais e melhor.

De certeza que já imaginaste que existem várias formas de comunicar…. Mas existem muito mais do que essas que pensaste! Queremos o teu dinamismo, a tua visão, as tuas ideias. Ainda não és ETPM? Inscreve em TI o Sucesso e faz a tua pré inscrição em https://escolaprofissionalmoita.com/

Quem é o Técnico Auxiliar de Saúde?

Numa época em que chamamos a todos os profissionais de saúde valentes “soldados” por se “posicionarem na linha da frente” – como é hábito ouvirmos – de uma guerra mundial e invisível, este Técnico Auxiliar de Saúde assume uma extrema importância pela sua capacidade de apoiar e colaborar nas tarefas de uma equipa que, mais do que nunca, necessita de coesão.

É uma profissão que exige perseverança, dedicação, disponibilidade e um grande amor. Uma profissão, exigente e multifacetada, de louvar e valorizar. Uma profissão que requer muito cuidado, simpatia e carinho para com o utente, que requer uma elevada capacidade de comunicação, compreensão, simpatia. 

Quando a Escola Técnica Profissional da Moita analisa o perfil profissional de cada curso, de uma forma muito clara, vai ao encontro de algo que caracterize a profissão, seja através de imagens, animação ou através de palavras. Palavras com sentido… SABER, TOCAR, CUIDAR – são aquelas que mais definem um Técnico Auxiliar de Saúde, cujo saber está no auxílio da prestação de cuidados de saúde ao utente, sob orientação de profissionais com formação superior, na recolha e transporte de amostras biológicas, na higienização e transporte de roupas, materiais e equipamentos. Podemos afirmar que sem o Técnico Auxiliar de Saúde, o funcionamento e logística geral de um hospital, centro de saúde, clínica, lar e afins ficariam prejudicados. 

O Técnico Auxiliar de Saúde  está a alcançar uma posição clara no mercado de trabalho e é uma das áreas em desenvolvimento, agora com formação certificada, com mais e melhor conhecimento e com aprendizagens adequadas. A Escola Técnica Profissional da Moita disponibiliza a Unidade Pedagógica de Saúde no campus escolar, de forma a que os jovens tenham a possibilidade, desde o primeiro ano, de aplicar as suas competências técnicas e transversais, agregada à parceria com o Grupo José de Mello Saúde que coloca os nossos jovens numa formação prática, com profissionais experientes, num contexto real.

Se te reconheces em tudo isto e muito mais, inscreve-te no curso Técnico Auxiliar de saúde. Ainda não és ETPM? Inscreve em TI o sucesso e faz a tua pré inscrição em https://escolaprofissionalmoita.com/oferta-formativa/auxiliar-de-saude/


Plantamos nos Alunos o Gosto pela Hotelaria!

Esmeralda Correia, HR Manager da área de Learning do Grupo Pestana, fala-nos um pouco sobre o Projeto Qualificar para Crescer. Possui formação em Sociologia e Pós-Graduação em Ciências Empresariais, trabalha há mais de 20 anos nas áreas das empresas ligadas à formação e desenvolvimento de RH – primeiro no setor do software de gestão documental, depois entrou na área do Turismo e Hotelaria, com o projeto das Pousadas de Portugal. Continuou apaixonadamente nesta área de negócio, com os desafios permanentes no Grupo Pestana, onde é atualmente responsável por toda a área de Formação do Pestana Hotel Group e, hoje, fala-nos um pouco deste projeto Qualificar Para Crescer desenvolvido juntamente com a Escola Técnica Profissional da Moita.

Qualificar para Crescer é a designação do Projeto Piloto levado a cabo pela Escola Técnica Profissional da Moita e pelo Pestana Hotel Group e que se baseia no desenvolvimento de turmas do Curso Profissional – Técnico de Restaurante/Bar e do Curso Profissional – Técnico de Cozinha/Pastelaria.

Segundo a HR Manager, “trata-se de um projeto que difere dos outros”, no sentido em que a construção pedagógica e flexibilidade curricular é desenvolvida entre a ETPM e o grupo Pestana. “ Não ficámos à espera…os jovens têm contacto direto e imediato com o mercado de trabalho e com os profissionais”. O que se ganhou? A curto prazo, diminuiu-se o fosso entre a teoria e a prática.

“O contacto diário dos jovens com esta realidade faz com que fiquem com uma leitura mais completa sobre o que é esperado deles e que entendam que esta área deve ser trabalhado com paixão e com furor.” Esmeralda Correia acrescenta ainda que “o objetivo final é que os alunos possam ingressar naquele que é o maior Grupo hoteleiro nacional, isto é, abrimos literalmente as portas. Os nossos mentores e formadores estão 100% comprometidos com estes jovens. Queremos formar profissionais de topo!”

“Plantamos nos alunos o gosto pela hotelaria”

O projeto Qualificar para Crescer continua a formar jovens e garante oportunidades e experiências bastante enriquecedoras. Se te reconheces numa das áreas – Cozinha-Pastelaria e Restaurante-Bar – inscreve-te na Escola Técnica Profissional da Moita, em https://escolaprofissionalmoita.com/

Plano de Contingência 03.2020

Mesmo que de forma reduzida e pontual, prevê-se o regresso de alguns dos nossos alunos finalistas e da equipa pedagógica, ao campus, a partir do próximo dia 25 de maio.

A segurança e os melhores princípios pedagógicos continuarão a nortear todas as nossas opções de gestão.

A atualização das Medidas do Plano de Contingência pode ser consultada na Deliberação 03.2020

Sobretudo … a Confiança! ETPM&Avillez

Um dos fundadores daquilo que hoje é conhecido como o Grupo José Avillez, Paulo Salvador trabalha com o Chef José Avillez há 16 anos. Atualmente desempenha as funções de Diretor de Operações de todas as unidades do grupo, em Portugal e no estrangeiro. Formado em Psicologia, Paulo Salvador defende que a formação académica, com aplicação prática, é uma ferramenta poderosa para elevar os padrões de qualidade que a indústria da hotelaria e da restauração necessita.

Paulo aceitou participar numa conversa no Livestream ETPM, com o nosso Diretor Pedagógico Guilherme Rocha, centrada no tema “O Futuro da Restauração”. Avillez e ETPM, uma parceria que já dura uns bons anos e que tem sido uma experiência muito produtiva.” Temos verificado que têm vindo a sair muito bons profissionais da ETPM. Inclusivamente, temos alunos desta escola que trabalham no Belcanto, e é importante fazer entender que é crucial experimentar as várias vertentes da restauração para perceber a sua aptidão”

O que se destaca na restauração? A restauração é um desafio e o turismo, nos últimos anos, tem tido um crescimento incrível. “A diversidade que encontramos a nível de interação com os vários públicos é algo que caracteriza a generalidade dos nossos restaurantes. O jovens devem aproveitar esta oportunidade, pois recebemos clientes do mundo inteiro e as pessoas querem saber tudo, tudo sobre Portugal que é um país muito rico. Querem saber a origem dos produtos, da gastronomia portuguesa…”

Na conversa foi destacada a importância da técnica na formação dos alunos, mas…”Não é suficiente”, afirma Paulo Salvador. A técnica dá confiança ao profissional e ao cliente mas é necessário ter uma paixão orientada para se poder passar a mensagem que queremos. “As pessoas que se sentam nas nossas mesas esperam que nós tenhamos disponibilidade, para as ouvir, para conversar… O serviço não pode ser mecânico, é um serviço de informação, de contar histórias, de ter uma conversa à volta do que trabalhamos.”, acrescenta.

Ainda no sentido de promover mais informação aos jovens que se estão a formar ou a  iniciar uma carreira nesta área, é referida a importância do conhecimento de uma segunda língua, é uma ferramenta básica. A capacidade de organização e trabalho de equipa também deve ser uma constante – “aquele prato que se vê nunca foi feito só por uma pessoa e uma das características principais, nos nossos restaurantes, é o trabalho em equipa.” Um dos exemplos é o nome que dão ao empregado de mesa – o anfitrião, uma vez que se trata de alguém que não pode apenas se focar no serviço de mesa, é alguém que recebe o cliente, trata da carta de vinhos e ainda sugere a sobremesa.

O Grupo José Avillez continua no ativo, preparando agora a reabertura, com todas as medidas de segurança, transmitindo sobretudo uma mensagem de confiança ao cliente. No que respeita à parceria com a ETPM, continua a dar frutos, momento para destacar o facto de alguns Chefs do grupo, neste momento, estarem a avaliar os projetos dos alunos, mesmo à distância.

Cocktails, criatividade e formação! ETPM&Pestana

No Livestream ETPM, de ontem, assistimos à conversa entre o nosso formador ETPM de Restaurante-Bar, Marco Baptista, e o Supervisor de F&B do Hotel Pestana Village, Madeira, Bruno Jasmins, sobre  a produção de Cocktails, sobre a importância da criatividade na sua confeção e também sobre o valor agregado da formação. Uma conversa  com forte interação de jovens alunos, interessados e curiosos.

Bruno Jasmins fala-nos que um bom cocktail é dividido em várias categorias mas tudo depende da base e do gosto do cliente, não desvalorizando a importância da decoração. O caráter visual é extremamente importante e a utilização das cores deve ser cuidada. 

Na produção da bebida, o famoso “Flair Bartending” tem um valor acrescido, toda esta encenação na criação de um cocktail é admirada e aclamada, no entanto, devemos ter atenção ao timing, quando é ultrapassado, torna-se, maçador e o cliente não gosta de esperar.

Como em todas as outras áreas, a pesquisa e atualização são fatores muito importantes numa área que se renova constantemente, afirma Marco Batista, que coloca “em cima da mesa” a questão do Delivery. Poderá ser uma alternativa? Um cocktail em casa. Se for bem elaborado, sim, é uma boa opção…. É uma inovação… Uma adaptação. Tudo isto tem um handicap, existem cocktails específicos que têm de ser feitos exatamente da mesma forma, em todo o mundo. Mas o take away é uma maneira de rentabilizar e mostrar as nossas criações e experiências e, muito importante, saber o feedback dos clientes, acrescenta Bruno Jasmins.

Oportunidade de viver situações reais

Já, numa segunda parte, o tema da conversa, como não poderia deixar de ser, centrou-se no ensino profissional, nomeadamente no curso Técnico de Restaurante-Bar. A opinião é unânime, o ensino profissional dá uma oportunidade de viver situações reais, seja nas Formações em Contexto de Trabalho, seja em sessões de aprendizagem. O contacto com a realidade do mercado de trabalho é essencial, por isso as mobilidades promovidas pela Escola Técnica Profissional da Moita e pelo Pestana Hotel Group, no âmbito do projeto Qualificar Para Crescer, são  elementos fundamentais e constituem uma forte oportunidade. Integradas neste projeto, as mobilidades e formações em contexto de trabalho já levaram os alunos a unidades hoteleiras de norte a sul do País, à Madeira e a Espanha. Destaca-se que a vertente técnica dá as bases para o mundo do bar, sim, mas … a vontade é tudo! O interesse na aprendizagem é obrigatório, a vontade de aprender mais, de experimentar. 

Bruno Jasmins realça o grau de desenvolvimento destes alunos, que é bastante visível. Todos eles aprendem a valorizar a importância do trabalho em equipa, na área da restauração, a nível geral. Um restaurante não trabalha sozinho, deve haver uma sintonia total entre as equipas, independentemente das especialidades, dos pontes fortes e dos pontos fracos de cada um, temos de saber gerir tudo isto. O serviço tem de estar coordenado com a cozinha, é essencial que isso aconteça. Neste sentido, a ETPM coloca as duas especialidades a trabalharem em conjunto: Cozinha-Pastelaria e Restaurante-Bar.

E o Projeto Piloto Qualificar Para Crescer?

O Projeto Piloto Qualificar Para Crescer constitui um enorme desafio. Bruno Jasmins, um dos mentores do Pestana Hotel Group que orienta os jovens na sua formação, recorda  “quando vi a primeira turma, senti que tinha regressado no tempo e lembrei-me das minhas ansiedades, dos meus medos, o receio de arriscar, de errar…. “ 

Os dois profissionais concluíram que a aprendizagem é mútua, uma vez que é permitida uma aposta na melhoria das suas capacidades, acabando por ser muito gratificante o trabalho que desenvolvido com os jovens.