A Futurália voltou e o nosso espaço conquistou vários visitantes

A maior feira  de oferta formativa do país voltou a preencher os espaços da Feira Internacional de Lisboa – FIL –  de jovens estudantes e curiosos. Várias escolas e entidades participaram na Futurália, que decorreu nos primeiros dias de abril, e a ETPM destacou-se pelo seu dinamismo e interação.

Com uma visibilidade master, a Escola Técnica Profissional da Moita voltou para se fazer notar, na feira que junta várias escolas e entidades empregadoras. Durante quatro dias, os jovens ETPM foram responsáveis pela divulgação dos cursos que compõem a próxima oferta  da nossa escola. Entre projetos e atividades, o impacto foi criado pela interação dos nossos jovens com os visitantes da feira que ficaram a perceber o nosso adn e a forma que fazemos aprender por aqui.

O curso Técnico de Cozinha-Pastelaria destacou-se pelas suas deliciosas iguarias apresentadas e confecionadas na hora. À medida que a cozinha funcionava, os visitantes aproximavam-se pelo cheiro inconfundível das mostras que os nossos alunos apresentavam, com forte realce para a produção das massas italianas. Os jovens do curso Técnico de Restaurante-Bar também produziram vários sumos, cocktails e bebidas quentes muito apreciadas pelos visitantes.

A desenvoltura dos nossos alunos do curso Técnico de Soldadura que explicaram a necessidade do fardamento e das regras de segurança no trabalho, atraíram muitos curiosos que esclarecem as várias questões relacionadas com o curso e com a nossa escola. Também os jovens do curso Técnico de Produção Agropecuária levaram os seus conhecimentos técnicos através de demonstrações de plantação de produtos em paletes apresentadas no momento. Os visitantes tiveram a oportunidade de colocar literalmente as mãos na terra!

Auxiliar de Saúde demonstrou profissionalismo na ação de higienização das mãos relembrando as regras importantes de desinfeção. E o curso Técnico de Ação Educativa apresentou um conjunto de regras para cuidar de uma criança promovendo uma grande interação.

Os jovens do curso Técnico de Serviço Digital foram responsáveis pelas redes sociais e por todas as stories publicadas, acabando por ter uma elevada participação na divulgação da escola e da oferta formativa.

Quatro dias de divulgação dos nossos cursos profissionais de nível secundário, com uma animada equipa que demonstrou profissionalismo e responsabilidade mas também uma grande vontade de aprender. Obrigada a todos os jovens ETPM que colaboraram no sucesso da iniciativa e participaram na promoção da nossa oferta formativa.

Experimentação Prática de Aluno para Aluno

Integrada no ProHUB – Centro de Investigação & Inovação para o Ensino Profissional da Escola Técnica Profissional da Moita, a investigação de  Estrella Muñoz continua a dar frutos. Ao trabalhar com os nossos jovens e a investigar mais sobre a nossa forma de fazer aprender, foi lançado um projeto piloto chamado Troca de Cursos, focado na experimentação prática dos alunos de diferentes cursos desta escola.

Criado pelo Grupo 16 Estrelas (grupo de alunos composto de alunos finalistas das várias áreas de formação), tratou-se de um projeto desenvolvido durante o primeiro período escolar, composto por sessões de experimentação dos cursos profissionais de Técnico Auxiliar de Saúde, Técnico de Produção Agropecuária, Técnico de Ação Educativa, Técnico de Soldadura, Técnico de Restaurante-Bar e Técnico de Cozinha-Pastelaria.

O  objetivo foi criar um protótipo de ação organizada e implementada pelos 16 alunos, para assim ser uma base de atividades de divulgação de oferta formativa que seja aplicado posteriormente com os alunos da ETPM ou com alunos externos.

Esta é uma prática e exercício educativo e aprendizagem do aluno para o aluno, onde os jovens mostram e ensinam o que fazem nos seus respectivos cursos. Por outro lado, colocam em prática uma ação semelhante ao que é o “Ser Professor por um dia”.

AVIPE é parceira ETPM e colabora na formação de Produção Agropecuária

A Escola Técnica Profissional da Moita volta a apostar nas parcerias e num trabalho que tem vindo a desenvolver de consolidação e operacionalização do Referencial de Inovação Pedagógica para o Ensino Profissional. Desta feita, é a Associação de Viticultores do Concelho de Palmela – AVIPE – que se junta neste processo de envolvimento na formação e na promoção de situações de aprendizagem que conduzem à co construção do Perfil do Aluno de Produção Agropecuária.  

Parceiro de grande referência nacional no setor da Agropecuária, a AVIPE demonstra dinamismo, exigência e inovação neste processo de formação em ambiente empresarial. Um dos grandes objetivos da parceria é a garantia do envolvimento direto das empresas e entidades empresariais no ensino e na formação profissional dos jovens. Neste caso, a ETPM e a AVIPE pretendem promover e potenciar a formação tecnológica  em contexto de trabalho, de forma a que seja possível dar resposta às necessidades do mercado, valorizando ainda a profissão e carreira do Técnico de Produção Agropecuária. Ana Teresa Cavaco, licenciada em Engenharia Agronómica e Técnica da AVIPE há cerca de 16 anos, considera esta parceria como um sistema de aprendizagem mútua  e um desafio bastante gratificante. “Vamos levar os alunos para o exterior mas também queremos trazer o exterior para a escola” 

A AVIPE foi constituída em 1984 por um grupo de viticultores da região, com o intuito de defender os interesses dos associados, visando o melhoramento da viticultura e em 1998, tornou-se uma associação reconhecida para a prática de Proteção Integrada da Vinha. Desde 1999 que tem um corpo técnico fixo que apoia a viticultura na região e, atualmente, conta com 300 associados.

Com impacto significativo na vitivinicultura da região, a AVIPE aposta também na formação profissional para fazer jus às exigências de segurança legais, tendo em vista a melhoria dos conhecimentos relacionados com a atividade vitícola, a gestão da vinha e a sustentabilidade ambiental, social e económica. A promoção da investigação tem vindo a ser uma aposta da AVIPE, incluindo a instalação de ensaios e participação em projetos nacionais e internacionais e, consequentemente, protocolos com universidades e empresas de referência. 

Uma parceria em crescimento que vai dar frutos à bagagem formativa dos nossos jovens e benefícios evidentes às entidades que, connosco trabalham na formação dos nossos alunos.

Web Summit 2021 – Estivemos lá!

O mais importante evento europeu de tecnologia, empreendedorismo e inovação, realizou-se esta semana, em Lisboa, e nós fomos visitar. A ETPM premiou os alunos finalistas que tiveram a melhor média com um bilhete para a Web Summit 2021.

Uma experiência única para os nossos alunos que, pela primeira vez, visitam um evento como este, repleto de informação importante e, mais do que isso, valiosa para as aprendizagens de todos. Perceber que existe uma imensa variedade de temas, conexões e ideias que, afinal, têm sucesso são o principal resultado desta visita que nos leva para um novo mundo.

Na Web Summit 2021, os alunos perceberam que outras temáticas são discutidas, como como o marketing e os media, sociedade e os tempos atuais, comércio, lifestyle, entre outros. Nos testemunhos de quem visitou o evento, destaca-se o alerta para a segurança na internet e para a real dimensão desta iniciativa.

“ Gostei muito da apresentação da Apple sobre segurança e sobre o chamado”sideloading” – considerado o melhor amigo dos hackers.” – Duarte

 “Fui sem saber o que ia visitar. Depois, vi na televisão, e as minhas expectativas foram superadas!” – Daniela

“Sentimo-nos pequenos quando ouvimos os oradores falarem com tanta simplicidade acerca do sucesso. São pessoas como nós mas que arriscaram, investiram, foram criativos… faz-nos pensar no nosso próprio potencial para fazer a diferença. “ – Pf Pedro

A oportunidade de dar aos alunos a experiência de poderem refletir sobre o sucesso de profissionais reconhecidos, sobre empresas de renome e, principalmente, sobre as possibilidades imensas de aprender a seguir em frente, é um dos principais focos da missão ETPM. 

“Se tiverem uma oportunidade, agarrem-na!” – AJAP

Firmino Cordeiro, Engenheiro Agrónomo e Diretor Geral da AJAP – Associação de Jovens Agricultores de Portugal, representa a parceria com a Escola Técnica Profissional da Moita, nomeadamente com o curso Técnico de Produção Agropecuária.  Licenciado em Engenharia Agrícola, Firmino Cordeiro é um profissional ligado à AJAP,  já há mais de 15 anos.

“Tornei-me um jovem agricultor e liguei-me à organização que já conta com 38 anos de vida, com um total de 45 técnicos distribuídos pelo país. Além desta ligação ao corpo técnico, temos ainda cerca de 80 entidades protocoladas com a AJAP, na recolha de candidaturas aos agricultores e outros processos de assistência técnica e de acompanhamento.” – conta-nos o Engenheiro

Existe uma ligação próxima às escolas profissionais de agricultura, no sentido de alertar os jovens para o ensino profissional, ficando com uma preparação mais direcionada a esta atividade. Motiva os jovens para a diversidade na formação e afirma que é importante que os pais e encarregados de educação saibam que esta oferta existe e quais as suas vantagens..

Nunca desistam dos vossos sonhos e, se tiverem uma oportunidade, agarrem-na!

É importante seguir a agricultura e ter uma bagagem técnica que suporte uma empregabilidade de nível superior. A agricultura foi uma das poucas atividades que, com a pandemia, não parou. Ser um Jovem com sucesso é importante. Ser um Jovem Agricultor de sucesso é crucial!

Entrevista a Engenheiro Firmino Cordeiro

Diretor Geral da Associação de Jovens Agricultores de Portugal

Laboratório de Desenvolvimento de Variedades Regionais

A Escola Técnica Profissional da Moita aposta na inovação e na rentabilização dos seus projetos, motivando assim os jovens que nele participam, colaboram e aprendem. 

A Quinta Pedagógica do Castanheiro agrega, neste momento, um Laboratório de Desenvolvimento de Variedades Regionais, orientado pelo Eng.º  José Nuno Caninhas e pelo Eng.º João Limão. Trata-se de um projeto que tem como objetivo principal produção e melhoramento de frutos e hortícolas de origem regional, ou comprovadamente adaptados, com vista à sua promoção e comercialização, assim como, a sua utilização na criação de novos produtos, com base na sua transformação. Este Laboratório destaca ainda a consolidação das aprendizagens e desenvolvimento de competências técnicas dos alunos do curso Técnico de Produção Agropecuária.

Desde os tempos mais remotos, provavelmente ainda antes da própria nacionalidade, que a região a sul do Tejo tem uma forte ligação à agricultura e à pecuária. O seu posicionamento geográfico, e as suas condições edafoclimáticas, fizeram desta zona, umas das principais fontes de abastecimento de hortofrutícolas para a capital. Nos dias de hoje, vários são os concelhos que ainda detém uma importante quota de produção em determinados produtos. Esta antiguidade fez com que aqui nascessem várias variedades de frutas e legumes, assim como, outros que não sendo oriundos daqui, se adaptassem como em mais nenhum outro local. No tempo em que vivemos, torna-se imperativo a preservação destes produtos locais, cada vez mais valorizados pelos profissionais do sector da restauração, assim como, pelos consumidores. – lê-se no enquadramento do projeto

A Quinta Pedagógica do Castanheiro constitui uma ferramenta essencial para a vertente técnica dos alunos do curso Técnico de Agropecuária mas não só, é um local de aprendizagens e contacto com a natureza e com os animais e que permite aos jovens e, igualmente, às crianças do Colégio Corte Real , desenvolverem variadíssimas capacidades e competências. 

Além de tudo isto, a Quinta ainda nos permite momentos de reflexão e de meditação com excelentes finais de tarde, a todos os que por ela passam!

A Tua Primeira Empresa

A Escola Técnica Profissional da Moita apresenta a sua oferta formativa para o ano de 2021-2022. Cursos diversificados que vão de encontro ao que se espera no mercado de trabalho mas também é uma oferta que permite ao jovem prosseguir estudos. Aqui, nesta escola, a base de todos os projetos é o aluno, o trabalho em equipa, o desenvolvimento de competências técnicas, o desenvolvimento de competências transversais, é tudo realizado para o jovem e com o jovem.

Os cursos profissionais para pré-inscrição são os seguintes: Técnico Auxiliar de Saúde, Técnico de Ação Educativa, Técnico de Comunicação e Serviço Digital, Técnico de Produção Agropecuária,Técnico de Restaurante-Bar, Técnico de Cozinha-Pastelaria e Técnico de Soldadura.     

Se o jovem tem o 9.º ano de escolaridade concluído, se o jovem pretende apostar numa carreira de sucesso e concluir o nível secundário, e ter uma certificação profissional, esta é a escolha certa, a Escola Técnica Profissional da Moita olha para ti com a proposta de  um futuro brilhante. Cria o teu caminho connosco e entra com pé direito Na Tua Primeira Empresa, onde se encontram as melhores condições para o desenvolvimento de projetos de carreira.

Aqui, na ETPM aprende-se com os melhores profissionais e junto das melhores instituições e empresas que colaboram connosco no plano de formação dos alunos, empresas pedagógicas e parceiros são elementos fundamentais para a formação técnicas e para a inovação das acompanhamento da atualização de cada área.

Saiba mais sobre o nosso projeto em www.escolaprofissionalmoita.com               

A Questão é o SER

O que é Ser Professor ETPM? O que significa ser a essência da Escola Técnica Profissional da Moita? A questão não é “o fazer parte” mas sim “o ser” alguém que se transforma numa instituição…

O professor, munido das suas competências pessoais, técnicas e profissionais, reflete sobre as suas práticas pedagógicas, privilegiando o trabalho colaborativo como elemento essencial e promotor de partilha de conhecimento e enriquecimento de saberes e experiências. Tem a função específica de ensinar, recorrendo à investigação e reflexão sobre a prática educativa, fomentando a autonomia no aluno, promovendo a qualidade dos contextos educativos….Poderíamos avançar com o texto uma vez que ser professor é mais do que aqui está escrito. 

Mas… e Ser Professor ETPM? É isto, aquilo e muito mais!

A missão está aqui, no Ser… Participar, colaborar, partilhar no processo de ensino-aprendizagem é o que se propõe a fazer mas o desafio está no Ser, na capacidade de um profissional se transformar nesta instituição, na vontade de construirmos um futuro para todos e com todos porque o aluno também o é – Ser ETPM é uma forma de estar, de sentir e de agir. Assim, Ser (Professor) ETPM acaba por ser uma atitude transversal a todos os que aqui estão e connosco colaboram. No fundo é um desafio completo e intrínseco que se estende à nossa comunidade educativa.

Ser Professor ETPM é….

Emoção e entrega; dádiva e paixão; é partilha e dedicação; trabalho e esperança. (Celeste)

Saber trabalhar em equipa. (Cristina)

Ter a coragem e a ousadia de melhorar todos os dias. (Marta)

Não deixar ninguém para trás; é uma missão, um desafio que passa por vocação, desbravamento e termina em festa. (Sérgio)

Pescar em alto mar com um barco a remos, um canivete e um rolo de fio de pesca…e trazer uma tonelada de peixe. (João F)

Construir estradas para que os nossos miúdos sigam os seus próprios caminhos. (Alexandra)

Apontar caminhos, deixando o aluno caminhar pelo seu pé. (Susana)Ensinar e aprender onde o currículo é o aluno. (André)

O Mercadinho da Quinta voltou… agora digital!

O Mercadinho da Quinta voltou… agora digital! Mais fácil, cómodo e rápido. Adquira o CABAZ DO CASTANHEIRO, com os excelentes produtos da Quinta Pedagógica do Castanheiro.

Achavam que era o Covid 19 que iria impedir os alunos do Curso Técnico de Produção Agropecuária de levar a cabo o Mercadinho da Quinta? Claro que não!

O primeiro Mercadinho da Quinta do ano letivo 2020/2021 realizou-se na passada sexta feira, dia 04 de dezembro. Desta vez, para assegurar a segurança de todos, as encomendas são realizadas através da internet. Os nosso jovens adaptam-se ao contexto atual e não param.

À saída do Campus ETPM encontravam-se os alunos do 12.º ano do Curso Técnico de Produção Agropecuária, para entregar o Cabaz do Castanheiro a quem o encomendou dias/horas antes. Não encomendou o seu? Calma… Ainda o poderá fazer. Quer aproveitar? Acompanhe as nossas redes sociais para aceder ao formulário de encomenda.

A Vinha do Castanheiro vai avançar

A Quinta Pedagógica do Castanheiro, gerida pelo Professor João Barrona, na Escola Técnica Profissional da Moita, continua a dar frutos e é considerada uma ferramenta fundamental para  o desenvolvimento de competências técnicas dos jovens do curso Técnico de Produção Agropecuária. O próximo projeto prende-se com a criação da Vinha do Castanheiro, a partir do início do próximo ano.

“Não é só um sonho, é um projeto que estamos a preparar há algum tempo e que agora vamos aplicar!”, afirmou o Professor Barrona que vai orientar a preparação da vinha, com os alunos do 12.º ano, apoiado pelos jovens do 10.º e 11.º anos. Neste momento, o estudo do solo é muito importante, como o estudo do clima, de forma a perceber que castas são as mais adequadas ao local e que práticas deverão ser utilizadas na cultura da vinha. Isto é um ótimo ponto de partida para o desenvolvimento dos conteúdos técnicos dos nossos jovens.

Quanto às videiras, estacas e postos, estamos incentivar a participação de vários sponsors para que colaborem connosco na construção desta vinha  e na formação de jovens que se preparam para o mundo do trabalho. Uma mais valia para a comunidade escolar e para as entidades que pretendam avançar numa colaboração para bons resultados numa futura Vinha do Castanheiro. 

A fase de preparação e implementação do projeto vai ter a colaboração do Engenheiro Luís Cordeiro do Instituto Superior de Agronomia e também na orientação dos nossos alunos nas operações de mobilização.

Para mais informações sobre colaborações e parcerias, por favor, contacte-nos através do email joao.barrona@escolaprofissionalmoita.com ou através do telefone 935 482 636.